ETE Américo Nogueira

 

O Sistema de esgotamento sanitário é misto, com uma extensão de sua malha não atualizada, próximo de 71.000m. A sua concepção é baseada no sistema unitário, sendo a rede de coleta composta predominantemente de condutos com diâmetros variados, constituídos de materiais variados com manilhas em barro vitrificado e cimento armado.

Nos últimos anos têm–se adotado o sistema separador absoluto nos (bairros Quintas do Morumbi, Américo Nogueira, Quintas do Sul – Asa Norte, parte da Vila Riachão e parte da Vila Isabel), construído em tubos de PVC, vinilforte, com diâmetro de 150 a 200 mm, representando atualmente, cerca de 16% da rede coletora.

O tratamento já atinge aproximadamente 10% do esgoto produzido na cidade, sendo constituído de 02 (dois) digestores anaeróbios de
fluxos ascendentes (DAFA´s) e 03 (três) tanques sépticos seguido de filtro anaeróbio, cuja vazão total tratada é de cerca de 20 l/s.

O SAAE de Itapetinga é o órgão executor na implantação de 02 (dois) sistemas de coleta e tratamento de esgotos, através de interceptores, estações elevatórias e lagoas de tratamento, de modo, a dotar este município de 100% de coleta e tratamento de esgotos, no sentido de atingir níveis de 1º mundo na questão do saneamento, bem como, revitalizar o Rio Catolé no perímetro urbano da cidade.