Sistema de abastecimento de àgua

Captação

A captação de água bruta é realizada no Rio Catolé, classificado como Classe II, segundo a Resolução CONAMA n° 357/2005, a qual dispõe da classificação dos corpos de água bem como do lançamento de efluentes. Foi realizado um pequeno barramento para elevação no nível de suas águas no ponto de captação, para que o mesmo garanta água em períodos de baixas precipitações (poucas chuvas), que reflete em baixo volume de água no rio. A água bruta é captada através de um conjunto de moto-bombas (03 unidades), onde a água é aduzida por recalque através de duas linhas de tubulação de ferro fundido e de PVC até Estação de Tratamento de Água – ETA. A capacidade de adução do conjunto moto-bomba é de 270 l/s em média.

Tratamento

A água bruta chega na ETA, a qual é do tipo convencional, projetada para uma vazão específica de 684m³ /h.

A água recebe o coagulante Policloreto de Alumínio, para que seja realizada a adsorção de partículas nos floculadores. Em seguida, passa pelo processo de decantação das partículas. Os 2(dois) decantadores possuem uma capacidade total de 2.489 m³ de água, onde a entrada é através de cortinas de distribuição e a saída através de calhas. Posteriormente passa pelo processo de filtração direta, onde os 04 (quatro) filtros que são do tipo rápido, com fundo falso e bocais de porcelana, contém a areia e brita como materiais do leito filtrante com camadas diferenciadas em granulometria. O sistema de filtragem funciona por gravidade de forma descendente, já a retrolavagem e manutenção do sistema, funciona de forma ascendente para limpeza do leito filtrante. Nesta fase, os filtros retém uma quantidade de partículas finas que não foram removidas no processo de decantação.

Produção de àgua

O Sistema tem capacidade de produzir atualmente um volume de água de 20.520 m³/dia, funcionando 24 horas, podendo chegar a uma produção mensal de 615.600 m³. A água após o sistema de filtragem, recebe o cloro no processo de desinfecção, através de dosagens controladas na casa de química. O cloro é dosado de forma a deixar uma quantidade residual para que evite contaminação ao longo do sistema de distribuição e redes de água.

Reservação

O Sistema dispõe de uma capacidade total de reservação de 3.718 m³ de água, distribuídos em 06 reservatórios e atende a todos os bairros.

Controle

A produção e distribuição de água tratada pelo SAAE de Itapetinga atende a uma população de aproximadamente 68 mil habitantes, com uma média de 24,20 m³ mensais por ligação. As análises físico-químicas e bacteriológicas são realizadas em todas as fases do processo, sendo os resultados encaminhados para o Centro de Controle Operacional, demonstrando uma sistemática de análise da água tratada para cumprimento da Portaria MS 2.914/2011.

Automação

Todo o sistema de abastecimento de água de Itapetinga encontra-se automatizado, o que facilita a tomada de decisões no controle e manutenção do sistema. O SAAE de Itapetinga é a única empresa de abastecimento automatizada do Nordeste Brasileiro no que diz respeito à captação, tratamento e distribuição de água, faltando apenas automatizar a lavagem dos filtros que ainda é feita no sistema manual, cuja programação para automação faz parte dos projetos a serem realizados.

O monitoramento por computador garante economia de produtos utilizados no tratamento e distribuição, reduz os gastos de energia elétrica, aumenta a qualidade no tratamento e promove maior segurança para os funcionários.